Páginas

quinta-feira, 11 de maio de 2017

10x10 Lisboa

Num ambiente formidável, aconteceu o primeiro workshop nas instalações do Diário de Notícias em que no foi proposto pelo Mário Linhares contar uma história como se fosse uma notícia de jornal, acerca do objecto que tinha pedido para levarmos. A Marina Gonçalves, editora de Artes, orientou-nos e explicou (entre imensas coisas interessantes) a importância de o fazermos tendo em consideração cinco pontos fundamentais: Quem, Quando, Onde, Como e Porquê. Por fim escolhemos um dos cadernos que tínhamos exposto para partilhar e desenhámos o objecto nele representado mas desta vez, enquadrado no ambiente da redacção de forma a criar uma nova  história em que o referido objecto era notícia principal. Foi um belo começo!



4 comentários:

  1. Adoro o cabeçalho novo, Celeste! Belíssima aguarela!
    E este porco-espinho é uma delícia :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Miú! Foi uma experiência rápida com novas aguarelas sobre um desenho feito a lápis quando visitei S. Miguel, de que também gosto bastante.
      Engraçado como o facto de lhe chamarmos ouriço (deixando cair o terrestre), tornou as peças mais simpáticas, embora confesse que acho o meu título bastante questionável :)

      Eliminar
    2. Ah, pois! Porco-espinho é um animal diferente do ouriço-cacheiro, não é? Ou será que não?... Confesso que estou a hesitar. Repara, Celeste: com o tamanho destes picos, o teu desenho parece representar um Hystrix Cristata, ou seja, um porco-espinho-de-crista-africano, e não um ouriço-cacheiro dos que vemos por Portugal, que se chamam Erinaceus Europaeus, com os picos mais curtos.
      Mas como de perita em terminologia animal não tenho NADA :), resta-me apreciar os teus desenhos, que são realmente ultra-fofos.

      Eliminar
    3. É claro que fui buscar os nomes acima à Burropedia, desculpa, Wikipedia, eheheh!
      Um beijinho!

      Eliminar