Páginas

domingo, 5 de novembro de 2017

Açores (II)


Não conhecia a Lagoa do Congro e gostei imenso da paz que se sente por lá. Apesar do acesso não ser fácil é bastante visitada. As cores são mesmo fantásticas e diferentes do que até então tinha visto, provenientes do arvoredo que cerca a lagoa e se reflete na água. 



Também gostei bastante de voltar à Caloura. Neste dia o sol aparecia durante mais tempo e a chuva só caiu, fraca, uma vez. Foi um almoço esplêndido nesta esplanada que adoro. 

2 comentários:

  1. Que bela viagem e que aguarelas tão delicadas!

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Miú.
    Não sei exactamente porquê mas S.Miguel é o único sítio para onde viajo, em que todos os dias desenho e pinto no local.

    ResponderEliminar